/Top 10: Motos para pilotar, mas só no ano que vem!

13/10/2015

Nada como um salão para encher de esperança o motociclista brasileiro. Muitos dos novos modelos apresentados no evento deste ano do Salão Duas Rodas já estão à venda ou chegarão às ruas em breve, porém há outras motos que só irão para as concessionárias em 2016. Desde pequenos scooters de 125cc até as superesportivas de 1000cc que ultrapassam os 300 Km/h; passando pelas nakeds, bigtrails e touring. Elaboramos uma lista com 10 novos modelos que estarão à venda ano que vem. E como a maioria ainda não tem nem preço definido, sonhar não custa nada.

Yamaha NMax

Apesar da crise que o setor de duas rodas enfrenta no Brasil, o segmento scooter tem apresentado bons resultados de vendas. Apostando neste crescimento, a Yamaha expôs em seu estande no Salão Duas Rodas o moderno NMax, concorrente direto do Honda PCX 150. Com design moderno, painel totalmente digital e rodas aro 13, o novo scooter da Yamaha tem tudo para desembarcar no Brasil já no início de 2016. O NMax traz um econômico motor monocilíndrico de 155cc que gera 15 cv de potência.

 

73251_1

 

Honda SH300i

Gradativamente a Honda vai abrindo suas asas para o segmento scooter. Depois de atualizar o PCX 150, a marca japonesa aposta suas fichas em um modelo de média capacidade. O SH300i chega ao mercado brasileiro em 2016 e promete ser uma boa opção de mobilidade urbana. Mix entre clássico e moderno, o scooter usa faróis em LED e rodas 15 polegadas. O propulsor, um monocilíndrico de 279,1cm³ SOHC (Single Over Head Camshaft) de 4 válvulas, 4 tempos, arrefecimento a líquido e injeção eletrônica, gera 25 cv de potência máxima.

 

73252_1

 

Dafra Fiddle III

Fortalecendo sua participação no segmento scooter, a Dafra apresenta o Fiddle III. Em parceria com a taiwanesa SYM e no melhor estilo retro, o modelo é inspirado nos modelos europeus, caracterizados pela pintura bicolor (preto/dourado e branco/vermelho). Traz lanterna em LED, porta-luvas com fechadura, entrada USB para carregar dispositivos eletrônicos, painel completo com tela LCD, amplo assento para piloto e garupa e espaço sob o banco para capacete. O novo modelo Dafra conta com motor monocilíndrico de 125cc, que produz 10,3 cv. A previsão de chegada do Fiddle III no mercado brasileiro é fevereiro de 2016.

 

73253_1

Yamaha MT-03

A MT-03, naked derivada da mini-esportiva R3, foi uma das principais atrações da Yamaha no Salão Duas Rodas. O novo modelo traz motor de dois cilindros paralelos, 321cc e refrigeração líquida. Atinge a potência máxima de 42 cv e torque de 3,02 kgf.m. Para oferecer maior nível de conforto, o fabricante optou por um guidão mais alto – que permite uma posição de pilotagem mais ereta e confortável. O modelo também está mais leve, pesa 165 kg em ordem de marcha, contra os 167 da versão carenada. A principal mudança visual fica por conta do conjunto óptico que lembra muito as integrantes da família MT, como as MT-07 e MT-09. A naked deve chegar no primeiro trimestre de 2016.

 

73254_1

BMW Concept Stunt G 310

A BMW fez a estreia mundial da Concept Stunt G 310 no Salão Duas Rodas 2015. O modelo conceito dá pistas de como será a primeira moto pequena da marca alemã: proposta urbana com rodas de 17 polegadas, motor monocilíndrico que deverá ter entre 250 e 500cc, garfo telescópico na dianteira e balança monoamortecida na traseira. Segundo o diretor mundial de vendas e marketing da BMW Motorrad, Heiner Faust, o modelo será lançada no segundo semestre de 2016 e será fabricado no Brasil.

 

73255_1

 

Ducati Scrambler

Releitura do icônico modelo dos anos de 1970, a família Scrambler começa a ser vendida na versão Icon – na cor amarela, rodas de liga e faróis em LED – tem preço de R$ 36.900. Além da Icon, a marca irá trazer as outras três versões da moto em 2016. Na Scrambler Classic o destaque fica para as rodas raiadas e o acabamento do banco em couro. Feita para encarar as trilhas urbanas ou qualquer tipo de estrada a Scrambler Urban Enduro tem para-lama alto e rodas raiadas. Além disso, oferece protetor de suspensão dianteira e guidão cross. Inspirada nas motos que disputavam provas em circuitos ovais de terra, a Scrambler Full Throttle tem rodas em liga leve, pneus de uso misto e pintura e preto fosco. O coração dessa linha é o Desmodue, um propulsor de dois cilindros em L de 803 cm³, com comando de válvula Desmodrômico e arrefecimento a ar e óleo, derivado da Monster 796. Produz 75 cavalos de potência as 8.250 rpm e torque máximo de 6,9 kgf.m aos 5.750 giros. Os modelos serão fabricados no Brasil.

 

73256_1

Honda CRF 1000L Africa Twin

A Moto Honda da Amazônia anunciou oficialmente o lançamento da CRF 1000L Africa Twin como modelo 2016. A nova bigtrail será nacionalizada e estará disponível no segundo semestre de 2016. A Africa Twin está equipada com um motor de dois cilindros paralelos completamente novo. Com 998 cm³ de capacidade, virabrequim de 270° (crossplane), comando de válvulas Unicam, como nas motos de cross da linha CRF, o bicilíndrico produz 94 cv de potência máxima e 10 kgf.m de torque. O modelo terá dois tipos de transmissões, uma com o câmbio automático de dupla embreagem DCT (Dual Clutch Transmission) e outra com câmbio manual e embreagem deslizante.
73257_1
Indian Roadmaster
Motocicleta mais completa e luxuosa do line-up da Indian – centenária marca norte-americana que fez sua estreia no Brasil durante o Salão Duas Rodas –, a Roadmaster é uma autêntica Touring: além da enorme carenagem frontal com painel completo, sistema de som etc, o modelo traz malas laterais e um top-case que incorpora encosto para a garupa. O parabrisa tem ajuste elétrico e os bancos são feitos em couro. O motor é o tradicional V2 de 1811 cm³. Vem para brigar de frente com a luxuosa Harley-Davidson Ultra Limited. O modelo Touring da centenária marca norte-americana chega no primeiro semestre de 2016.
73258_1
Ducati Panigale 1299
A Ducati anunciou também a chegada da superbike 1299 Panigale. Com muita eletrônica embarcada, mais torque e potência que a antecessora 1199, a 1299 Panigale usa motor Superquadro de 1.285 cm³, que conta com válvulas e hastes de admissão e de escape de titânio, pistões de dois anéis e um virabrequim extremamente leve que é balanceado com aplicação de tungstênio. Tudo isso garante uma potência máxima de 205 cv a 11.500 rpm e um torque de 13 kgf.m a 10.250 rpm. Já o pacote eletrônico traz como destaques três diferentes modos de pilotagem, controle de tração e sistema anti-wheeling. Montada no Brasil começa a ser vendida a partir de março de 2016.
73259_1
Kawasaki H2R
A Ninja H2R é a grande atração do estande da marca nipônica no Salão Duas Rodas. O modelo está entre as motos mais velozes já produzidas em série. Equipada com um motor de quatro cilindros em linha de 998 cm³, a moto ainda conta com um compressor (supercharger), que eleva a potência produzida à impressionantes 316 cv a 14.000 rpm, já com o auxílio do sistema RAM Air. Além de materiais nobres. O exemplar exposto em São Paulo é único e se algum motociclista abonado quiser uma igual deverá encomendar o modelo, que pode até ser personalizado, com peças e acessórios à gosto do freguês. O preço não foi divulgado.
73260_1

 

 

 

 

Comentários